domingo, 30 de setembro de 2007

Trás-os-Montes: Barragem do Baixo Sabor devolve vida a aldeias esquecidas

Porque será que no Sabugal não aconteceu isto ou será que a malta jovem está quase ai a chegar para construir casa e se fixar no Concelho do Sabugal.......

Cercado pelo rio Sabor e por encostas onde predominam olivais e
amendoais, o pequeno lugar do Souto, concelho de Mogadouro,
engalanou-se no final da tarde de anteontem, para assistir à aquela
que foi a primeira missa celebrada naquela localidade. Em conjunto com
os povoados do Santo André e Roca, fazem parte de um conjunto de três
lugares já classificados como Aldeias Típicas, que vão resistindo ao
abandono, degradação e vandalismo.

A albufeira da barragem do Baixo Sabor ficará desviada do povoado por
uma escassa centena de metros e é já perceptível que há filhos da
terra com vontade de reconstruir ou construir habitações com vista ao
turismo e ao lazer, dadas as potencialidades ambientais de tão
recôndito lugar.JN

2 comentários:

josnumar disse...

Onde está o Plano Ordenamento da Albufeira do Sabugal? Esse documento esteve em discussão pública. Foi ou não aprovado? Trata-se do ponto de partida para qualquer investimento na zona da barragem do Sabugal. O que se passa com a Barragem do Sabor também se passou com a aldeia de Malcata e outras terras vizinhas. Para além da pesca amadora não apareceu mais nada que leve as pessoas a melhorar as suas condições de vida. Há o POAS, mas não há investidores...a Câmara queixa-se que não encontra parceiro ideal para a construção do Parque de Campismo( que segundo o tal Plano, vem para os lados da Malcata) que seria um bom investimento. Ouvi dizer que a SONAE do Belmiro de Azevedo estaria interessada em investir na área da albufeira. Será apenas um rumor, ou há mais sumo no meio destas conversas de rua? As aldeias necessitam de vida nova, as pessoas para não sairem daqui, têm que possuir e sentir algo que as motive e as anime a ficar. Hoje, para muitos de nós, viver na aldeia é uma pasmaceira. Nada acontece, nada muda. As pessoas vão vivendo a ver nascer e a pôr o astro rei e aguardam a chegada da morte.As aldeias necessitam de vida, de sonhos e de pessoas que realizem esses sonhos.
Um abraço!

Revolta da beira disse...

Bem do meu conhecimento penso que ainda não saiu nada acerca do Plano Ordenamento da Albufeira do Sabugal.
Mas quando sair devem anunciar no site da câmara e colocar editais pela cidade.
Mas segundo uma noticia parece que querem lá fazer um mega projecto para uma aldeia turística.
Sou completamente contra, devem recuperar as aldeias do Concelho para dar vida as aldeias e não criarem mais aldeias para ficarem as moscas...