terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Beira Interior aposta no valor acrescentado do azeite biológico

Associação de produtores quer investir 126 milhões de euros para pôr dez mil hectares a produzir a tradicional variedade Galega16,6por cento da área agrícola dos 24 concelhos da Beira Interior é dedicada ao olival, que ocupa 64 mil hectares.
1,9hectares é a superfície média das 27.679 explorações contabilizadas na região, valor que está abaixo dos 2,05 hectares por exploração da média nacional.
0,59toneladas de azeite por hectare é a produtividade média na Beira Interior, abaixo da média, também ela baixa, de 0,83 ton/ha registada em Portugal. Ainda assim, a região é a terceira maior produtora, numa lista liderada pelo Alentejo e na qual Trás-os-Montes ocupa o segundo lugar.
Pùblico

2 comentários:

al cardoso disse...

De facto nos na Beira temos todas as condicoes para voltar a estar na linha da frente em producao de azeite!
O municipio de Fornos de Algodres ja foi um grande productor, infelizmente por ca as pessoas deixaram de gostar da agricultura e deixaram perder enormes oportunidades para a reconversao de antigos olivais e mais ainda de plantacao de novos com ajudas europeias e tudo!

Um abraco dalgodrense.

Nabais disse...

Mas vão ter que voltar a agricultura.
A agricultura é a base de sustentabilidade de um país.